Blog Produção Jr.

Entenda como a forma que você organiza seus processos influencia nos seus negócios

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Você verá neste artigo:

Entenda como a forma de organizar processos influencia no seu negócio

Todas as empresas têm seus processos, sejam eles com a finalidade de produzir a mercadoria desejada ou vender um serviço. Independente da natureza do seu negócio, certamente ele envolve processos produtivos. Mas como saber se os processos estão sendo feitos da melhor forma possível?

Entenda por que você deve investir na qualidade dos seus processos

Problemas com atraso em entregas são corriqueiros em empresas que sofrem com falhas na produção. Uma função que poderia ter sido realizada apenas uma vez e, por questões de qualidade, acaba tendo de ser refeita pode atrasar encomendas e, consequentemente, deixar clientes insatisfeitos, além de ser uma perda de tempo produtivo.

Além disso, todos os processos têm que funcionar em sincronia. Se ocorre um acúmulo de trabalho em uma das partes da produção, provavelmente esse ponto é um gargalo.

Por exemplo, imagine uma linha de produção em que os processos funcionam em uma velocidade de 50 produtos/hora. Se alguma máquina produz 30 produtos/hora, todo o processo é prejudicado.

4 passos principais para otimizar seus processos

1. Mapeamento

Para que um processo seja o mais eficiente e organizado possível, é preciso que o gestor conheça a fundo como e por que ele acontece. Para tanto, realizar um mapeamento dos processos é indispensável.

O mapeamento é uma ferramenta visual que tem como finalidade identificar todas as etapas de um processo, além de cada decisão e movimento dos operários. Com isso, é possível identificar falhas e problemas. Entenda mais sobre mapeamento clicando aqui.

2. Organização do tempo

A cronoanálise estuda a fundo o tempo gasto em cada parte do processo produtivo. Logo, ao analisar quanto tempo o trabalhador utiliza para realizar cada movimento, o gestor tem a visão de como agilizar as tarefas ou torná-las mais ergonômicas.

Portanto, se você percebe os seus funcionários desgastados, ou se o seu leadtime (tempo de produção) não é padronizado, a cronoanálise pode te explicar o porquê.

Veja aqui um case de sucesso feito pela Produção Jr a respeito da análise de tempos e métodos!

3. Otimização de layout

Já parou para pensar o quanto seus funcionários se deslocam em um dia de trabalho? Será que sua linha de produção está disposta da melhor maneira possível?

O layout representa a disposição física das máquinas e os funcionários dentro de um processo. Uma otimização no seu layout reduziria as distâncias percorridas na produção, economizando tempo, facilitando o fluxo de informações e aumentando a produtividade. Assim, os elementos da sua linha estariam alocados da forma mais lógica e produtiva possível.

Entenda como o layout pode aumentar o lucro da sua empresa aqui.

4. Gerenciamento de estoques

Ter um gerenciamento de estoques eficiente é eliminar desperdícios. Um dos indícios de um estoque desorganizado é a perda material: compra-se em excesso por falta de previsão e o excedente deprecia e é inutilizado.

Por outro lado, um estoque mal gerenciado pode acarretar em atrasos na entrega de pedidos por dois diferentes motivos: furos no estoque que travam a produção por falta de material e dificuldade em encontrar produtos estocados, que interrompe o fluxo da produção.

Assim, um estoque bem organizado, com layout adequado e com controle de entrada e saída de material, pode agilizar os processos de produção e eliminar desperdícios.

Vá além e entenda o 5S

A ferramenta dos 5S’s é essencial na otimização dos processos, mas não é só isso: aplicando a metodologia, você reduz desperdícios, melhora a qualidade de vida e disciplina dos seus funcionários. Mas como assim 5S?

Os 5S’s vêm de 5 palavras japonesas que, traduzidas, fazem referência aos sensos de utilização, ordenação, limpeza, padronização e disciplina.

Basicamente, os 5 sensos têm como objetivo eliminar o que não agrega valor na empresa e organizar os recursos existentes, prezando por um ambiente limpo. Tudo isso contando com a padronização dos processos e disciplina dos funcionários.

Uma empresa com ambiente limpo, organizado e com processos enxutos e padronizados é um diferencial no mercado, uma vez que é visualmente mais atraente aos clientes e mais lucrativo ao empresário, pois elimina os desperdícios e ordena a produção.

Entenda como aplicar essa metodologia clicando aqui, e saiba mais sobre os modelos japoneses de produção e o Lean Manufacturing clicando aqui.

Como as 7 ferramentas de qualidade podem auxiliar nos seus processos

Para entender melhor a situação da sua empresa, existem ferramentas que podem auxiliar na quantificação de algumas variáveis e, com isso, entender melhor como elas influem nos processos estudados. Basicamente, podemos citar:

Histograma: gráfico de barras que pode auxiliar visualmente em problemas que envolvem diversas variáveis.
Fluxograma: ferramenta de visualização na estrutura de um processo, por meio de símbolos gráficos de fácil entendimento.
Diagrama de Pareto: gráfico que classifica as variáveis mais importantes na fábrica, chegando na proporção 80/20: 80% dos resultados se concentram em 20% dos esforços.
Diagrama de dispersão: por meio desta ferramenta é possível criar uma correlação entre duas ou mais variáveis.
Carta de Controle e Folha de Verificação: ferramentas que possibilitam a análise de estabilidade a curto e a longo prazo de um processo.
Diagrama de Ishikawa: diagrama que relaciona um problema e todas as suas causas.

Ficou com alguma dúvida ou quer saber como tudo isso pode se encaixar no seu negócio? Agende um diagnóstico gratuito com a Produção Jr!

Skip to content