Blog Produção Jr.

Conheça o método PDCA para melhorias em sua empresa

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Você verá neste artigo:

Conheça o método PDCA para melhorias em sua empresa!

O mercado vem se tornando cada vez mais complexo e competitivo, fazendo com que as empresas tenham que entendê-lo para poder melhorar aumentando sua qualidade, produtividade, reduzindo seus custos e se reinventando sempre. Mas, como as empresas fazem para estar em constante melhoria? O ciclo PDCA é a solução!

Essa metodologia é largamente utilizada para promover melhoria contínua em processos produtivos, uma vez que consiste em um procedimento iterativo, o que permite continuamente a melhoria do processo produtivo, gerando grandes ganhos em competitividade.

Mas o que é melhoria contínua?

O conceito de melhoria contínua, também chamado de KAIZEN (KAI = mudança, ZEN = melhor, mudança para melhor) baseia-se em manter a organização da empresa sob constantes e sucessivas mudanças, de modo com que tais mudanças elevem a organização a um novo patamar. Feito isso, reinicia-se o processo, e a empresa atinge novamente um novo patamar. Ao aplicar esse conceito à sua empresa, você estará sob constante melhoria, de modo a aumentar a rentabilidade do seu negócio, diminuindo custos, perdas etc.

Assim, vemos que para promover melhoria contínua em uma empresa, além da capacidade de propor mudanças para o problema atual, é extremamente importante que se tenha visão crítica para identificar problemas e para interpretar o comportamento da mudança que foi implantada. Para isso, são necessários indicadores de desempenho que permitem analisar os números e, a partir deles, tomar novas decisões.

Quer saber mais sobre nossos projetos em indicadores de desempenho? Clique aqui. Se quiser auxílio da Produção Jr para conhecer melhor nossa solução para a situação, clique aqui.

Entendendo melhor o PDCA:

Ele é dividido em quatro etapas, representadas pelas letras que compõem a sigla proveniente do inglês PDCA, que são Plan (planejar), Do (executar), Check (conferir) e Act (agir). Essas etapas do método são repetidas de modo a gerar um ciclo de melhoria contínua. Vamos entender melhor cada uma das etapas:

  • Plan (planejar):

     A fase de planejamento consiste na estipulação de metas para o rendimento da empresa, e a elaboração de estratégias para atingir tais metas, bem como os procedimentos necessários. A precisão da especificação das metas é, também, um alvo da busca por melhorias, uma vez que se torna interessante que se formulem metas cada vez mais claras e objetivas.

  • Do (executar):

     Essa é a fase onde tudo de fato acontece. É onde os planos são executados e implementados ao processo produtivo. Ela é de extrema importância pois além de representar a melhoria da empresa, terá suas informações utilizadas como insumo para as próximas etapas, de modo a manter a continuidade da melhoria.

  • Check (conferir):

     Esse momento é o crucial para que se tenha melhoria contínua. Nele são mapeados e analisados todos os novos processos após a fase da execução, e compara-se todos os resultados obtidos com os esperados na fase “Plan”. Assim, é possível perceber diferenças entre o esperado e o alcançado e analisá-las, entendendo sua origem e podendo formular novos planos que sanem essas novas divergências.

  • Act (agir):

    Depois da fase “check”, são necessárias ações como “resposta” aos resultados obtidos, de modo a buscar aproximar-se sempre dos resultados esperados. Essas novas ações podem ser aplicadas com base em novas metodologias, ou mesmo em outras áreas, de modo a diminuir cada vez mais a diferença entre o que se busca e o que de fato se obteve da fase “Do”.

Após algumas repetições desse processo será atingido o resultado esperado, mas isso não significa que não há mais oportunidades de melhorias para o processo da empresa, mas sim que, a partir de então, deve-se refinar os ciclos e adotar uma nova ótica sobre o processo de modo a alocar o foco do PDCA em outras áreas, promovendo novas melhorias na empresa que sejam mais significativas.

Pensando pela continuidade das melhorias, vemos que essa fase é crucial, pois é a partir dela que serão tomadas decisões para novas ações sobre a organização e seus processos. Essas ações podem ser classificadas de forma simples em três tipos:

1. Ação corretiva:

São ações tomadas para reparar qualquer tipo de não conformidade do processo com o esperado. Ou seja, nesse tipo de ação as mudanças são feitas para corrigir erros.

 2. Ação Preventiva: 

São ações tomadas sobre o processo ao se identificar alguma característica do mesmo que represente uma potencial causa de não conformidade. Ou seja, nesse tipo de ação são tomadas medidas para evitar erros.

3. Ação de Melhoria:

 São ações tomadas no momento onde não se vê mais erros nem potenciais causas para eles, de modo com que se busque o refinamento do ciclo, onde será reorganizada a forma de buscar melhorias através de novos indicadores, ou mesmo da alteração do trecho do processo onde está o foco do PDCA. Ou seja, nesse tipo de ação são tomadas medidas para ampliar melhorias.

O Sistema Toyota de Produção, mais conhecido como Lean Manufacturing (Manufatura Enxuta) é, assim como o PDCA, uma filosofia amplamente utilizada pelas grandes organizações para, baseando-se na melhoria contínua, buscar entregar sempre o melhor para o cliente, reduzindo custos, desperdícios e tempo de produção. Quer saber mais sobre o Lean Manufacturing? Clique aqui.

Achou o conteúdo interessante? Quer saber mais sobre o que podemos lhe oferecer? Agende já um diagnóstico grátis com um de nossos consultores! Basta clicar aqui!

Skip to content