Blog Produção Jr.

Conheça o Lean Healthcare e as vantagens e barreiras de sua aplicação

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Lean Healthcare
Você verá neste artigo:

Você conhece o Lean Healthcare? Entenda as vantagens e barreiras dessa abordagem!

Por acarretar forte impacto social, a demanda por melhorias no desempenho das operações da área de saúde é crescente. As unidades de saúde buscam cada vez mais se adequar a restrições orçamentárias, sem perda de qualidade nos serviços prestados.

Nesse sentido, a administração Lean, que é mais utilizada em empresas de manufatura, pode auxiliar o setor de serviços a lidar com o aumento da necessidade de melhorar a eficiência e entregar serviços de qualidade para seus consumidores. Ela busca identificar e eliminar desperdícios por meio da melhoria contínua, visando manter um fluxo contínuo de produção, com base em técnicas para minimizar estoques e todas as formas de desperdícios, aumentar a qualidade e a produtividade e ainda reduzir os custos.

Mas são muitas as características que divergem hospitais de empresas de manufatura e até de outros serviços. Entenda abaixo as principais ferramentas e princípios que podem ser utilizadas nesse contexto, as maiores vantagens da aplicação do Lean Healthcare e veja ainda um passo a passo para a sua implementação.

O que é o Lean Healthcare?

O Lean Healthcare é o conjunto de conceitos e ferramentas do Lean aplicados na área da saúde, com o potencial de mudar a forma como hospitais, laboratórios e empresas de medicina diagnóstica são organizados e administrados. 

De acordo com Taiichi Ohno, o Lean deve olhar de forma cronológica para o paciente, desde o momento em que ele é encaminhado por um médico até sua saída do hospital. Assim, permitirá melhorar o atendimento aos pacientes (reduzindo sofrimento e filas de espera) e promoverá o engajamento integral de funcionários e médicos na melhoria contínua.

Princípios do Lean Healthcare

Alguns dos princípios do Lean que devem ser aplicados para uma boa gestão do Lean Healthcare são:

  • Desenvolver os funcionários e demonstrar respeito pelas pessoas;
  • Eliminar desperdícios e o trabalho padronizado são conceitos importantes;
  • É necessário ter coragem para aceitar a existência de problemas e a partir daí trabalhar para resolvê-los;
  • Todos os funcionários precisam participar da solução de problemas e eliminação de desperdícios;
  • Para um projeto bem desenvolvido, é importante o envolvimento de profissionais multidisciplinares;
  • O foco no cliente para a determinação do que agrega maior valor e, portanto, deve ser priorizado, assim como daquilo que menos agrega valor e deve ser reduzido.

Tudo bem, entendi que o foco é de reduzir desperdícios, mas quais são os desperdícios?

No Lean, são oito os tipos de desperdícios a serem identificados, sempre partindo do que deixa de agregar valor para os clientes (ou pacientes). É importante reforçar que nem sempre é possível zerar alguns desperdícios, mas a intenção é sempre reduzir para otimizar os recursos utilizados.

1 – Defeitos e retrabalho;

2 – Excesso de Produção

3 – Processamento Impróprio;

4 – Movimentos desnecessários;

5 – Transportes desnecessários;

6 – Estoque;

7 – Intelectual (pessoas);

8 – Espera.

Observando todos esses desperdícios e entendendo que o objetivo de um projeto Lean é a redução desses, já é possível imaginar que são muitos os benefícios da implantação do Lean Healthcare, especialmente para os clientes, que são o foco da melhoria.

De acordo com pesquisas da Organização Mundial de Saúde, evidências mostram que sistemas de saúde orientados às necessidades das pessoas são mais efetivos, custam menos e melhoram até mesmo o engajamento dos pacientes, sendo melhor preparados para responder a crises de saúde.

Em geral, os ganhos associados à aplicação do Lean Healthcare são:

  • aumento da segurança do paciente;
  • redução dos custos;
  • redução do tempo de espera;
  • melhoria na disposição das equipes;
  • quebrar barreiras entre áreas que atuam de forma independente;
  • redução de erros.

Entendendo as ferramentas que possibilitam a implantação do Lean Healthcare

São muitas as ferramentas utilizadas em projetos Lean, entenda as principais abaixo.

  • Kaizen: filosofia que busca provocar
    melhorias diárias, envolvendo todos os membros da empresa e em todas as áreas existentes. Geralmente são divididos em eventos;
  • Mapa de Fluxo de Valor: mapeia as principais etapas de um processo de execução de produtos/serviços;
  • PDCA ou DMAIC: fluxo contínuo de melhoria – PDCA (planejar-Sfazer-verificar-agir) e DMAIC (definir-medir-analisar-implementar-controlar);
  • 5S: sensos de utilização, organização, limpeza, saúde e autodisciplina;
  • Poka Yoke: prova de erros, com mecanismos de prevenção que busquem o “defeito zero”;
  • Kanban: sistema de cartões com informações de necessidade, prazo e responsabilidade;
  • Diagrama Espaguete: Planta com representação dos fluxos de pessoas e materiais dentro do ambiente;
  • Os 5 porquês: ferramenta que auxilia a chegada à causa-raiz dos problemas, através de repetidas perguntas “Por quê?”.

Clique no nome das ferramentas em vermelho acima para saber mais sobre cada uma delas.

Implementando o Lean: 

1º – Escolher um departamento/área para começar. Avalie os problemas que precisam de uma solução mais imediata. Dessa forma, forme uma equipe multidisciplinar, que vai ser composta desde funcionários da base até o alto escalão, relacionado com os diferentes fatores que afetam aquele departamento;

2º – Mapear a cadeia de valor, de forma a entender os processos como de fato são e onde estão os pontos que agregam maior valor. Para isso, converse com aqueles que vivem o processo, funcionários ou pacientes;

3º – Identifique possíveis melhorias. Podem ser redução do tempo, organização do espaço, maior limpeza ou mesmo economias no estoque, por exemplo;

4º – Programar o uso dos Kaizen. Nesse processo, costuma-se seguir ciclos de melhoria contínua, como o PDCA ou o DMAIC;

5º – Gerenciar a mudança. Um dos maiores desafios na implantação de projetos de Lean Healthcare está na aceitação da mudança, isso porque o sucesso depende da participação de todos e de forma contínua. 

Agora que você já entendeu melhor sobre o Lean Healthcare, saiba que muitos dos seus princípios são gerais do Lean, podendo ser aplicados não só em hospitais e empresas da saúde, mas também em empresas de manufatura e de serviços em geral.

Independente do seu modelo de negócio, existem diversas possibilidades através do Lean e a Produção Jr está à disposição para ajudá-lo nesta jornada para a melhoria contínua. Entre em contato e agende um diagnóstico gratuito para saber mais.

Skip to content