Blog Produção Jr.

Growth Hacking: implemente essa metodologia e expanda a sua empresa!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Growth Hacking
Você verá neste artigo:

Growth Hacking – Pensando fora da caixa para acelerar o seu negócio

Se a sua empresa já está estruturada no mercado, mas, por algum motivo, não apresenta grandes perspectivas de desenvolvimento, o Growth Hacking é a peça que faltava para potencializar o crescimento do seu negócio!

Trata-se de novas táticas e estratégias para explorar o Marketing Digital (Dicas para digitalizar a sua empresa), a tecnologia de dados e a engenharia de software, ultrapassando as fronteiras da criatividade e impulsionando a concretização das metas pessoais da sua empresa diante do mercado, de maneira rápida e assertiva.

O termo, formulado por Sean Ellis, é entendido como “Uma área cujo objetivo é o verdadeiro crescimento. Tudo o que é feito deve ser examinado por seu potencial impacto sobre o crescimento escalável”.

Mas afinal, o que é Growth Hacking?

Com base no levantamento empírico dos melhores métodos, fundamentados em suposições e experimentos, o Growth Hacking é uma forma de encontrar oportunidades que promovam resultados rápidos e significativos de crescimento, a partir do diagnóstico de seus pontos críticos.

Equipes especializadas utilizam ferramentas de construção inteligente para analisar pressuposto, realizar validações e, enfim, constatar brechas e oportunidades de desenvolvimento. Concluir que está tudo resumido em ter uma ideia genial que irá revolucionar o seu negócio é um grande erro! “Os growth hacker não advinham, eles testam”, afirma Sean.

Existem muitos conceitos contraditórios relacionados a essa metodologia, mas, efetivamente, a linha de raciocínio fundamental do processo é muito transparente:

  • Focar esforços em definir qual o principal objetivo do Growth Hacking;
  • Analisar quais são os obstáculos que resultam nos insucessos;
  • Avaliar melhorias para o problema encontrado e elaborar hipóteses segundo know-how;
  • Modelar experimentos que concluem sucessos e insucessos das hipóteses, utilizando ferramentas de analytics e automação;
  • Gerar testes constantes até obter o resultado esperado.

O que faz um Growth Hacker?

Mais do que um profissional ou um software inteligente, Growth Hacking trata-se de uma estratégia de pensamento explorador enraizado na cultura da empresa que busca soluções criativas e empreendedoras. Um mindset que conduz todos os processos dentro de cadeias comerciais e de marketing, adequando o estilo de pensar, planejar e aplicar ações, de modo a potencializar os resultados finais de forma ágil e analítica.

Comparado a expressão “hacker” popularmente conhecida, em que o profissional é encarregado de encontrar falhas no sistema de segurança, o growth hacker é responsável pelo diagnóstico de potenciais oportunidades de crescimento.

Apesar do domínio de técnicas matemáticas, tecnológicas e de programação proporcionarem resultados mais rápidos e eficientes, o conceito envolve muito mais estratégias comerciais. O Growth Hacker deve possuir grandes perspectivas de marketing e de persuasão, atentando-se sempre a eficiência dos resultados alcançados.

Entender o que as pessoas pensam durante o processo de compra, suas reações e motivações, é essencial para o Growth Hacker, o que não se trata de um trabalho simples, exigindo uma compreensão e um estudo de seu público alvo. Depois de entender isso, o profissional utilizará seus conhecimentos de marketing para encontrar possíveis gatilhos de crescimento e comprovar suas hipóteses por meio de métodos e  experimentos científicos.

Por que Growth Hacking é tão importante?

O marketing tradicional tornou-se ineficiente com o desenvolvimento da tecnologia e dos meios de comunicação. A publicidade teve de se adequar ao seu público pois determinados comportamentos já não obtinham consideráveis resultados. Tornar-se indiferente a esse desenvolvimento poderia colocar todos os investimentos de uma empresa em risco.

Assim, na busca por maneiras alternativas de obter resultados com o marketing, ganha força a imagem do Growth Hacking, configurado como uma solução mais segura e assertiva, com base em experimentos e estratégias.

Embora a discussão acerca dessa tecnologia geralmente adotar uma analogia alquimista, ela nada mais é do que uma combinação de práticas que permite conectar produtos ou serviços aos seus consumidores por meio de atividades de marketing personalizadas e exclusivas, impulsionando assim o crescimento.

Com a popularidade das redes sociais, seu público-alvo está se tornando cada vez mais acessível: estamos rodeados pelo mundo digital e essa tecnologia permeia tanto o cotidiano pessoal quanto profissional das pessoas. Comparada com a mídia tradicional, com elevados custos e limitados resultados, a mídia digital permite que a sua  empresa fale diretamente com o público alvo e gere a motivação certa para o consumo frequente e/ou imediato daquele produto. Ainda mais, os custos tornam-se substancialmente reduzidos.

Essa metodologia é capaz de entender os desejos, tendências e comportamentos do usuário ao consumir um produto, serviço, marca ou conteúdo. Após o estudo minucioso do público em questão, serão desenvolvidos gatilhos que atingirão novos clientes de acordo com um segmento padrão de usuários que respondem melhor a esses gatilhos.

Se você está em busca de resultados e crescimento, precisa se livrar dos canais tradicionais e pensar em novas estratégias que ampliem os horizontes do seu negócio – coisas que nunca foram implementadas antes e que destacam as vantagens do seu produto ou serviço.

Empresas que utilizam a metodologia do Growth Hacking

Netflix

Criada em 1997, a plataforma de streaming mais popular no mundo e pioneira de mercado iniciou suas atividades com a locação de DVD para um público muito restrito. Dez anos depois, após a identificação do comportamento de seus clientes, a Netflix tornou-se um streaming, no qual o usuário assinava a plataforma mensalmente e tinha 17 horas de vídeo disponível para consumir, decisão que foi posteriormente abortada e, portanto, o plano já não mais possuía limites de horas de consumo dos conteúdos.

Numa alternativa de reduzir os gastos com contratos de direitos autorais e a dependência da produção de terceiros, a Netflix começou a investir incessantemente em conteúdos próprios e hoje é reconhecida pelo seu grande potencial na produção de filmes e seriados, decisão assertiva da empresa que atingiu mais de 100 milhões de usuários.

Se você ficou curioso para saber mais sobre grandes empresas como a Netflix, que se diferenciaram e se tornaram as maiores do mundo, nós separamos um conteúdo especial para vocês. Aqui vão os 25 melhores exemplos de Growth Hacking que você não pode deixar de conhecer antes de começar a implementar em sua organização.

Skip to content