Blog Produção Jr.

Finanças Descentralizadas (DeFi): a nova economia digital

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
DeFi
Você verá neste artigo:

O que é DeFi?

Em 2020, com as economias globais em crise devido à pandemia do coronavírus, a ideia de serviços financeiros globais independentes de bancos e empresas começou a ganhar adesão. As criptomoedas explodiram para um mercado de mais de 1 trilhão de dólares, evidenciando a primeira onda de disrupção financeira ao redor do mundo. As Finanças Descentralizadas — DeFi (Decentralized Finance) — geralmente são colocadas no mesmo cesto que criptomoedas e blockchain, mas seu escopo é muito maior.

Ao caminharmos para a economia digital, FinTechs têm absorvido algumas funções tradicionalmente geridas por grandes instituições financeiras. No entanto, apesar de as FinTechs terem reduzido a necessidade de instituições financeiras, elas não removeram os intermediários, somente os substituíram. Agora, caso a descentralização e desintermediação continuem a angariar seguidores, as finanças descentralizadas baseadas em blockchain podem ser o próximo passo lógico desta empreitada.

Explicando simplificadamente o Blockchain, ele caracteriza-se por uma sequência de blocos encadeados que carregam o seu próprio conteúdo mais o do bloco anterior e, assim, possui uma impressão digital única. Leia nosso artigo sobre Blockchain!

De fato, as DeFi colocam a tecnologia como protagonista das transações na indústria de serviços financeiros. O movimento de Finanças Descentralizadas promete ainda mais: uma alternativa global e aberta para todos os serviços financeiros que precisamos atualmente, de um modo acessível a todos no mundo com conexão a um celular e internet.

Como o DeFi funcionam e por que mudar para as finanças descentralizadas?

Este novo paradigma é baseado em confiança distribuída, uma confiança que “flui lateralmente entre indivíduos” sem relacionamentos de confiança pré-existentes (Botsman, 2017, p. 257).

Isso ocorre porque operações registradas em blockchain são válidas, imutáveis e verificáveis, uma vez que foram validadas através de um consenso distribuído e são protegidas por criptografia avançada. Sendo assim, o termo DeFi é um guarda-chuva para diversos projetos e aplicações financeiras construídas sobre tecnologia blockchain e usando os chamados smart contracts.

Smart contracts são acordos autoexecutáveis desenvolvidos para facilitar, efetivar e proteger as operações financeiras no Blockchain, que formalizam negociações entre duas ou mais partes, sem precisar de agentes mediadores. Dessa maneira, os DeFi consistem em protocolos P2P desenvolvidos em redes criptografadas e descentralizadas que facilitam o acesso a empréstimos e negociações financeiras, voltados para romper com o mundo financeiro tradicional.

Por fim, sabemos que, historicamente, autoridades centrais emitiram moedas que sustentam nossas economias, o que eventualmente deu-lhes mais poder à medida que mais pessoas começaram a confiar nelas. Entretanto, a confiança foi quebrada várias vezes, como na crise financeira de 2008, o que faz com que as pessoas questionem a habilidade de tais autoridades para gerenciarem todo este dinheiro.

Foi por isso que o DeFi se desenvolveu, baseado na ideia de criar um sistema financeiro aberto a todos e que minimiza a necessidade de confiar em uma autoridade central. Assim, o DeFi trouxe abundância de oportunidades para criar-se um sistema robusto e transparente o qual nenhum único agente controla.

DeFi e suas perspectivas para o futuro 

As finanças descentralizadas evoluíram para um completo ecossistema de aplicações e protocolos que entregam valor a milhões de pessoas. Ativos com valor superior a 40 bilhões de dólares estão seguros em ambientes DeFi, fazendo deste um dos segmentos de maior crescimento dentro do espaço de blockchain público.

Para efeitos de comparação, o bitcoin subiu mais de 400% em reais no ano passado. Esse número imenso parece pouco perto da explosão de 2.000% que o segmento de protocolos DeFis teve ao longo de 2020.

 

DeFi
Crescimento do mercado de DeFis em dólares no último ano. Fonte: DeFi Pulse

 

Pela primeira vez na história, um sistema financeiro para toda a população mundial está sendo moldado por esta própria população. Qualquer um pode tomar parte na governança dos protocolos DeFi e acompanhar de perto onde e como o mundo de finanças descentralizadas está sendo criado.

Vivemos em um importante momento no mundo da economia, onde o dinheiro está cada vez mais online e percebemos um grande salto no que é possível quanto a funcionalidade das moedas. Podemos perceber a importância da inovação e da disrupção através da frase atribuída a Henry Ford “Se eu perguntasse aos consumidores o que eles queriam, teriam dito cavalos mais rápidos”.

Esta é uma rara oportunidade para acompanhar o surgimento e crescimento de uma nova indústria. Com certeza o mundo DeFi terá de correr para alcançar a indústria financeira atual, mas, ao longo do tempo, é difícil imaginar quais inovações e mudanças ocorrerão quando o poder de construir serviços financeiros for democratizado.

Skip to content